Ecopistas

O Plano Nacional de Ecopistas (PNE) foi criado em 2001 tendo em vista a requalificação e reutilização das linhas e canais sem exploração ferroviária.

Ecopistas

Toda esta experiência passou pela adoção e registo da Marca Nacional e Europeia – ECOPISTAS, bem como pela integração da Infraestruturas de Portugal como membro da Associação Europeia das Vias Verdes (AEVV).

No âmbito do PNE, a IP Património garante a promoção, acompanhamento e análises técnicas de processos associados às Ecopistas junto de entidades públicas e público em geral, não só no que diz respeito a projetos direcionados para a plataforma de via, mas também para o edificado associado às antigas estações das linhas sem exploração ferroviária, potenciando a reabilitação/requalificação dos imóveis e a sua afetação a novos usos.

O que são Ecopistas?

Ecopistas é a designação em Portugal para Vias Verdes. São vias de comunicação autónomas, reservadas a deslocações não motorizadas e que permitem percursos turísticos, desportivos, educativos e de sensibilização ambiental, para a prática de passeios pedonais, em bicicleta, cadeira de rodas, patins e outros meios de mobilidade suave.

Socialmente inclusivas e ecologicamente sustentáveis, as Ecopistas são concebidas num quadro de desenvolvimento integrado, que valorize o meio ambiente e a qualidade de vida, e que cumpra as suficientes condições de largura, inclinação e qualidade de pavimentação, de forma a garantir uma utilização em convivência e segurança por parte de todos os utentes, independentemente da idade e condição física dos mesmos.

A utilização dos caminhos, canais e vias ferroviárias desativadas constitui um suporte privilegiado para o desenvolvimento das Vias Verdes (Declaração de Lille, para uma Rede Verde Europeia, 12 de setembro de 2000).