Última fase da Modernização da Linha de Cascais

2021-02-06

Foi publicado em Diário da República o concurso público para elaboração do Estudo Prévio e Projeto de Execução de intervenções de beneficiação em Estações, Interfaces e de supressão de Passagens de Nível na Linha de Cascais

Tendo como principais objetivos a melhoria das condições de acesso às plataformas, do conforto, comodidade e qualidade do serviço prestado aos milhares de utentes que diariamente utilizam a Linha de Cascais, os trabalhos serão realizados no âmbito do projeto de Modernização da Linha de Cascais que a Infraestruturas de Portugal (IP) está a desenvolver. 

Estas medidas de beneficiação contribuirão para tornar o transporte ferroviário mais atrativo e competitivo, comparativamente ao uso individual do automóvel, prosseguindo-se o cumprimento das diretivas estratégicas nacionais para a descarbonização das cadeias de mobilidade.

No âmbito deste projeto estão previstos os seguintes trabalhos:

  • Plataformas e Acessibilidades | Remodelação dos pavimentos, com instalação de pavimentos táteis (Faixa de Segurança, Faixa de Encaminhamento e Faixa de Cautela) em todas as plataformas e percursos pedonais desde os acessos exteriores às Estações/Apeadeiros, incluindo nos atravessamentos desnivelados;
  • Rampas | Reformulação das já existentes e criação de novas para acesso direto ao interior das carruagens;
  • Sinalética | Substituição integral e melhoria da sinalética de orientação e informação existente nos edifícios das Estações e Apeadeiros;
  • Abrigos de Passageiros / Coberturas de Plataformas | Beneficiação dos abrigos e coberturas existentes, relocalização ou construção de novos;
  • Atravessamentos desnivelados | Instalação de ascensores em algumas Estações, bem como remodelação das rampas existentes, para melhoria das condições de acessibilidade a Pessoas com Mobilidade Condicionada;
  • Edifícios de Passageiros | Intervenções pontuais de reabilitação dos edifícios;
  • Iluminação | Remodelação da iluminação das plataformas, dos respetivos acessos, abrigos e coberturas, dotando as instalações com novos equipamentos de tecnologia LED, de maior eficiência energética e fiabilidade.

Reforço da segurança rodoviária e da circulação pedonal

Ao nível do reforço da segurança rodoviária e da circulação pedonal, procurando eliminar os constrangimentos e os riscos associados aos atravessamentos de nível existentes na Linha de Cascais, está prevista a supressão de três locais de atravessamentos de nível e a criação de alternativas mais cómodas e seguras para Pessoa com Mobilidade Condicionada (PMC). 

As intervenções preconizadas são constituídas por adaptação de três Passagens Pedonais, localizadas em:

  • Santos, ao km 1,086 da Linha de Cascais, destinada apenas a pessoas de mobilidade condicionada: supresão e instalação de elevadores na Passagem Superior Pedonal (PSP) existente no Apeadeiro;
  • Belém, ao km 4,679, destinado apenas a PMC: supressão com a dotação da PSP existente no Apeadeiro com instalação de Cadeira Elevatória para utilização por PMC;
  • Monte Estoril, ao km 24,345: supressão através da adaptação da Passagem Inferior Pedonal existente.

Este projeto, cofinanciado pelo POSEUR no âmbito do Portugal 2020, vai reforçar e melhorar as condições de exploração, potenciando o crescimento da procura e a maior sustentabilidade económico-financeira do sistema ferroviário na região de Lisboa, e a integração da infraestrutura no sistema multimodal de transportes, tornando-o mais atrativo e ecológico.