Sistema de Mobilidade do Mondego

2020-08-06

A Infraestruturas de Portugal irá consignar, em setembro de 2020, ao consórcio Comsa, S.A. / Fergrupo - Construções e Técnicas Ferroviárias, S.A., a empreitada de adaptação da infraestrutura do troço suburbano do Sistema de Mobilidade do Mondego, entre Alto de São João e Serpins, no seguimento da obtenção do visto prévio do Tribunal de Contas. 

O Sistema de Mobilidade do Mondego consiste na implementação de um Metrobus com tração elétrica a baterias no antigo ramal ferroviário da Lousã e na área urbana de Coimbra, ligando Serpins, Lousã e Miranda do Corvo a Coimbra, constituindo-se como o futuro sistema de mobilidade da região de Coimbra, mais seguro, rápido e confortável.

A empreitada será consignada por 23,7 milhões de euros, terá um prazo de execução 18 meses e irá contemplar as seguintes intervenções: 

  • Reperfilamento da plataforma e pavimentação;
  • Desmatação e Consolidação dos taludes;
  • Melhoramento do sistema de drenagem transversal e longitudinal; 
  • 17 Paragens de via dupla para cruzamento de veículos e plataformas de passageiros;
  • 4 Zonas específicas de cruzamento de veículos;
  • 5 Rotundas de inversão de marcha junto das Estações términus;
  • 8 Acessos de Emergência ao Canal para operações de socorro;
  • 13 Pontes e pontões com alargamento do perfil transversal;
  • 7 Túneis com intervenção de pavimentação, iluminação e sistemas acessórios;
  • 24 Interseções Rodoviárias e Pedonais de Nível a automatizar e sinalizar;
  • 6 Interseções Desniveladas: cinco já existentes e uma a construir (desnivelamento da EN 342).

A prestação de serviços de Assessoria, Fiscalização e Coordenação de Segurança em Obra foi adjudicada por 1,4 milhões de euros, 

Os contratos em questão integram a candidatura aprovada pelo POSEUR, com a designação “Sistema de Mobilidade do Mondego – Aplicação de um Sistema Metrobus”, referente à qual se prevê um financiamento comunitário de 67,23%.