Restabelecimento da circulação na Ponte Internacional do Guadiana

2020-08-04

No âmbito das obras de requalificação da Ponte Internacional do Guadiana e face ao desenvolvimento dos trabalhos e do volume do tráfego nesta travessia, neste período do ano, informa-se que o trânsito será restabelecido nas quatro vias, de forma provisória, até final do mês de agosto.

Assim, durante o mês de agosto a sinalização ficará adaptada de forma a incluir a limitação de velocidade a 50 km/h, a proibição de ultrapassar e a informação de largura de 2,90 m admitida para cada uma das quatro vias.

Após esta situação pontual de libertação das quatro vias no mês de agosto, restabelecer-se-á o basculamento do trânsito para o lado norte, para o prosseguimento dos restantes trabalhos.

Solicitamos a melhor compreensão pelos incómodos e inconvenientes que esta situação provoca, na certeza de estarmos a contribuir para a melhoria das condições de segurança da infraestrutura e fundamentalmente dos seus utilizadores.

​Características da Ponte

A Ponte Internacional sobre o rio Guadiana, encontra-se inserida no IP1, ao km 132,500, a 6 km da foz do rio com o mesmo nome, ligando as povoações de Ayamonte (Este, em Espanha) e Castro Marim (Oeste – Portugal), no distrito de Faro, tendo sido inaugurada a 22 de agosto de de 1991.

Trata-se de uma ponte de tirantes, com o tabuleiro constituído por cinco tramos, com comprimentos de 36 m, 135 m, 324 m, 135 m e 36 m, o que perfaz um comprimento total de 666 m, e uma largura total de 18 m.

 

Para além de se encontrar suspenso pelos tirantes, o tabuleiro encontra-se apoiado nos encontros, nos pilares P1 e P4 e nas torres P2 e P3, estas últimas com cerca de 100 m de altura e configuração em “Y” invertido. As pernas de cada uma destas torres fundam-se em maciços que se apoiam em 13 estacas de 2 m de diâmetro, encontrando-se esses maciços ligados entre si por uma viga de betão armado pré-esforçado.

Os tirantes encontram-se ancorados nas torres e nos banzos em consola da laje superior do tabuleiro, distribuindo-se de igual modo entre os lados de montante e jusante. Em cada torre estão ancorados 64 tirantes, distribuindo-se em igual número para suspensão do tramo central e para suspensão do tramo lateral.

O eixo longitudinal desta obra apresenta uma orientação aproximadamente Este/Oeste.