Cerca de 4 mil inspeções realizadas a Obras de Arte

2021-03-03

Anualmente, a Infraestruturas de Portugal (IP) realiza cerca de 4.000 ações inspetivas de rotina e detalhadas em Obras de Arte da sua responsabilidade. Esta metodologia de gestão, aliada à vasta experiência e conhecimento técnico das equipas da empresa, tem permitido garantir uma melhoria sustentada do estado de conservação do Património da responsabilidade da IP.

Os resultados da campanha de inspeção levada a cabo em 2020 revelam que 90% das Obras de Arte a cargo da IP apresentam um estado de conservação Bom ou Razoável.

Este indicador tem vindo a ter uma evolução positiva ao longo dos últimos anos, decorrente de um processo sustentado e estruturado em três fases: primeiramente, iniciou-se o desenho e implementação do Sistema de Gestão de Obras de Arte (SGOA), incluindo a constituição e formação de equipas técnicas devidamente habilitadas. Num segundo momento, realizou-se um investimento significativo na reabilitação das estruturas existentes e, finalmente, alcançou-se a fase atual, onde é possível assegurar um ciclo normalizado de gestão e investimento nestas Infraestruturas a cargo da IP.

Ao dia de hoje, a Infraestruturas de Portugal dispõe de planos para todas as Obras de Arte identificadas com necessidade de intervenção no curto prazo.

Inspeção e manutenção regulares garantem qualidade e segurança

O relevante investimento efetuado ao longo dos últimos anos, com a realização de inspeções e a atempada definição de uma estratégia de intervenções devidamente programadas, contribuíram decisivamente para o incremento do nível de qualidade e conservação das Infraestruturas. 

Hoje, a empresa detém um conhecimento aprofundado e permanente do estado de cada uma das Obras de Arte da sua responsabilidade, o que permite garantir uma boa gestão da conservação de todo este vasto património e a otimização dos valores de investimento necessários.

Desde 2010 foram alocados cerca de 300 milhões de euros na reabilitação e manutenção das Obras de Arte, sendo que, em 2021, a IP prevê investir mais de 35 milhões de euros nesta atividade.

A atividade de inspeção e diagnóstico é assegurada por especialistas técnicos da empresa, com a capacidade para realização de inspeções subaquáticas, complementada sempre que necessário com a contratação de serviços técnicos especializados de apoio à inspeção e diagnóstico da condição das Obras de Arte.

Conhecimento e património

A IP é atualmente uma das principais empresas na área da Engenharia em Portugal, constituindo-se com uma referência no domínio da gestão e inspeção de Pontes, Viadutos, Túneis, Passagens Hidráulicas, entre outros.

O seu vasto património é constituído por perto de 7.800 Obras de Arte, sendo que cerca de 5.800 (75%) pertencem à rede rodoviária e 2.000 (25%) integram a rede ferroviária nacional.

Como ferramenta de suporte à gestão, o SGOA é essencial para o conhecimento pormenorizado e permanente das Infraestruturas e da sua condição estrutural, incorporando um vasto conjunto de informação recolhida através das atividades periódicas de inspeção, informação que permite à empresa assegurar que estas Infraestruturas são seguras e adequadas para utilização, detetar antecipadamente eventuais necessidades de intervenção, bem como priorizar as decisões de investimento, identificando o momento economicamente mais vantajoso para a sua reabilitação.