Restaurados painéis de azulejos da Estação do Pinhão

2014-12-17

Foram recentemente concluídos os trabalhos de conservação e restauro do conjunto azulejar da Estação do Pinhão, localizada ao km 126,830 da Linha do Douro.

Esta intervenção, executada pela empresa Planos de Restauro, Lda., representa um investimento de cerca de 84 mil euros e consistiu na realização dos seguintes trabalhos:

Etiquetagem

Remoção dos azulejos do suporte

Picagem do suporte

Colagem de fragmentos

Dessalinização

Execução de réplicas

Preenchimentos de lacunas

Regularização do suporte

Assentamento

Fechamento de juntas

Consolidações

Reintegração cromática

foto53

A fiscalização e acompanhamento dos trabalhos foram da responsabilidade do Museu Nacional do Azulejo e da REFER.

Situada na margem direita do rio Douro, junto à confluência com o rio Pinhão, a Estação do Pinhão é um belo exemplar da arquitectura ferroviária portuguesa tradicional. Local de paragem obrigatória do comboio histórico, para abastecimento da caldeira da composição, a estação e o seu edifício de passageiros ficam, com esta intervenção, significativamente valorizados e com mais um motivo de atracção para os passageiros e visitantes, fazendo-os recuar ao início do século XX.

O conjunto azulejar de 24 painéis, com 3047 azulejos que retratam as paisagens e costumes da região vinhateira, é da autoria de J. Oliveira e foi encomendado à Fábrica Aleluia, de Aveiro, em 1937.

Todos estes factores fazem da Estação do Pinhão e dos seus azulejos um símbolo e um testemunho fundamentais para o enaltecimento da Linha do Douro no panorama e na história do caminho-de-ferro em Portugal.